Contactos

Arquitetura da Iniciativa

O Ano de Portugal no Brasil tem uma componente cultural, economica/empresarial e tecnológica importante, envolvendo um modelo de parcerias entre entidades e agentes públicos e privados.

Serão empresas privadas a “levar” pequenas e médias empresas, de todos os sectores, ao Brasil - Os grandes abrem portas aos pequenos. Também os eventos culturais, como exposições dos grandes e dos novíssimos portugueses da pintura, escultura, arquitetura, design, artes performativas, cinema, fotografia etc. serão apoiados/co-financiados por empresas privadas de Portugal e também Brasileiras. A vertente cultural será, sem dúvida, uma importante linha da frente na estratégia de surpreender e seduzir o Brasil, país eternamente irmão.

A equipa responsável pela idealização e organização da iniciativa, lançou um convite às instituições e à sociedade civil no sentido de estimular a criação e apresentação de projectos e acções que, de acordo com a sua qualidade, viabilidade e capacidade de corporizar o PORTUGAL AGORA, - moderno e criativo, poderão integrar o programa oficial a apresentar no Brasil.

Revelar o Portugal de hoje é, também, revelar uma económia que se reinventa e uma sociedade civil empreendedora, arrojada e mobilizada que respondeu ao desafio produzindo e apresentando cerca de 400 propostas com vista à integração do evento na programação do APB. A chancela, além de ser um “visto” facilitador na parceria com as entidades brasileiras, abre também a possibilidade de co-financiamento para a concretização do projeto.

Este empreendimento colectivo conta com um apoio essencial do sector privado, bem como das entidades públicas que têm por missão promover a internacionalização da cultura, economia, ciência e turismo portugueses. O APB é, assim, uma oportunidade excepcional para potenciar e ampliar o valor económico dos laços que unem os dois paises.